terça-feira, 1 de maio de 2012

594 - O HOMEM E O DINHEIRO




No Rio de Janeiro, uma interessante exposição  do Centro Cultural Banco do Brasil traz a história do dinheiro. Trata-se de um espaço interativo com mais de duas mil peças que conta a evolução da moeda no Brasil e no mundo.
Em salas do centenário prédio são expostas cédulas, moedas e outros objetos de valor de variadas épocas e de lugares diferentes do globo, rico material que ajuda a entender a história do mundo.
Além das peças, no chão iluminado há frases famosas sobre o dinheiro, como a do artista do município cearense de Pereiro,  Falcão, defensor de que “o dinheiro não é tudo mas é cem por cento”. No local também se observa os versos do sambista pernambucano Bezerra da Silva, embaixador dos morros e favelas:
“Com dinheiro tudo bem
Sem dinheiro tudo mal
O dinheiro nesta vida
É peça fundamental “
Visitando o local, lendo as frases e cantando os versos escritos no piso, lembrei de uma versão do comerciante cearense Antônio Nogueira, meu experiente sogro, que costuma repetir:
- O caba cum os bolso chei a voz fica mais grossa e a piroca mais dura

(imagem Google)

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tadim dos liso, precisam engessar ....

    ResponderExcluir