sábado, 1 de setembro de 2012

645 - PNEU ESTOURADO




Por um tempo, Pedin de Hermínia trabalhou como motorista para o empresário Valdir de Bilica, transportando madeira do Estado do Pará para o município de Várzea Alegre, no centro-sul cearense.

No final do século passado, em uma dessas longas viagens, Pedin não voltou na data prevista. Após um dia sem notícias, finalmente o patrão recebeu um telefonema. Era o motorista, cedo da manhã. O empresário, acordado com a ligação e ainda meio sonolento, perguntou:

- Onde tu tá, Pedin ? Já tá perto de Várzea Alegre?

- Tou nada, a rodagem tá muito ruim. Ainda tou no Maranhão. Tou com um problema aqui. Estorou dois pneu do caminhão, Valdir.

- Mas, Pedin, como foi? 

- Desviei dum buraco e cai nouto. – explicou o chofer.

Valdir, buscando detalhes, insistiu:

- Mas, Pedin, dois pneus duma vez. Me diga como foi isso, hômi.

O experiente e agoniado motorista, sem muita paciência, explicou:

- Foi assim. O primeiro fez poouuuu. E depois o segundo também fez pooouuuu...


Colaboração: Robson Frutuoso Bezerra
(imagem Google)

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rindo mto.... Conheci o Pedim... grande motorista!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Candida, Pedin também dirigiu pra mim. Ótimo motorista!!!!

      Excluir