terça-feira, 17 de janeiro de 2012

529 - VENENO 'PARAQUATO'




No centro da cidade de Várzea Alegre, em uma manhã da década de noventa, um rapaz desconhecido entrou na farmácia veterinária e foi atendido pelo comerciante  Inácio Gonçalves da Costa. O novo cliente desejava comprar fiado uma grande quantidade de veneno para matar as ervas que nascem em meio a plantação de arroz.

Desconfiado do comprador, o experiente Inacin falou:

- Faça o seguinte: traga duas pessoas conhecidas da cidade pra dar referência sua, que eu vendo.

O comprador saiu e horas depois voltou à farmácia com os dois nomes dos seus avalistas. Ao saber que se tratava da dupla de moradores mais velhacos da cidade, Inacin olhou para o rapaz e disse:

- Agora vá procurar mais quatro pra avalizar seus fiador....


Colaboração: Francisco Hermi César.
(imagem Google)

6 comentários:

  1. Só Inacin desse beco sem saida, com seu lado espirituoso,sairia desse beco sem saida.Ótima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ele tinha a resposta na "ponta da língua", dr, Rolim.

      Excluir
  2. kkkkkkkkkkkkkk ele era muito inteligente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era muito mesmo, Georgia. Por isso deixou uma descendência tão inteligente.

      Excluir
  3. muito boa, e quem eram os dois fiadores?

    ResponderExcluir