segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

538 - LA BARRANCA




No final da década de setenta, inaugurou, em Iguatu, progressista município do centro-sul cearense, o luxuoso restaurante La Barranca, localizado às margens do Rio Jaguaribe.

Certa vez, em uma das constantes viagens de negócio à vizinha cidade, o corretor de algodão Antônio Ulisses resolveu parar no sofisticado e badalado estabelecimento.  Ao entrar e tomar algumas doses de Ron Montilla, o varzealegrense se entusiasmou com o ambiente e disse ao ferreiro Chico Basil, seu companheiro de viagem:

- Chico, aqui só come os caba rico do Iguatu. Hoje nós vamos comer coisa que você nunca viu lá na nossa Várzea Alegre.

Para impressionar o velho amigo, Antônio Ulisses chamou o garçom e escolheu um prato com o nome mais chique e diferente. Poucos minutos depois, voltou à mesa o bem vestido funcionário do restaurante, servindo os já famintos clientes e dizendo:

- Senhores, aqui estão as almôndegas. Bom apetite.

Chico Basil olhou para o pequeno prato e, com um sorriso na boca, comentou com o também decepcionado amigo:

- Tõe Lisse, essas bolinha de carne também vende lá no café de Domicila...



(imagem Google)

6 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Êita!! Coisa "rim" é matuto !!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Imagine se estivesse escrito polpetas kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Matuto sofre...

    ResponderExcluir
  3. Nós matuto "sofre" Fatinha, Klébia....rrsrsr

    ResponderExcluir
  4. Essas bolinha de carne se fazia la no Chico, batia a carne ate ficar toda picadinha depois fazia uma bolinha ... eram muito da boa , mas só tinha uma vez por mês hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, Magnólia. Essas bolinhas são boas demaiss!!!!!

      Excluir