sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

536 - BENGALA DO SERTÃO



Contam que na segunda metade do século passado surgiu em Várzea Alegre um rapaz com o membro viril enorme e torto. E mesmo com esse invejado dote, ele não conseguia obter sucesso ou manter uma relação estável com as mulheres da cidade. Sempre que iniciava um contato íntimo, a parceira gritava ou chorava, especialmente no momento em que a penetração alcançava a curva do espantoso órgão genital.

Tamanho era o exagero que o rapaz costumava desafiar as mulheres. Aquela que aguentasse, não chorasse ou gritasse na hora “h”, ganharia uma boa quantia em dinheiro.

Certo dia, o homem apresentou a proposta a uma corajosa prostituta da cidade. Realizado o acerto, os dois entraram em um quarto do modesto estabelecimento das Quatro Bocas, antiga área do baixo meretrício da cidade cearense.

Tudo começou bem, com a parceira suportando tranquilamente o desafio. Porém, no momento em que a penetração chegou ao ponto da curva do rígido órgão do rapaz, a mulher da vida gritou e soltou um estrondoso peido.

Imediatamente, o desafiante falou:

- É, tem jeito não. Você perdeu, também. Num aguentou e até peidou...

A experiente prostituta, segurou o parceiro pelas costas e disse:

- Ah meu fii, pode continuá. É que nem o carro quando entra numa cruiva fechada. Tem que buziná alto...



Colaboração: Klébia Fiúza
(imagem Google)

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    O "home" tava era "pro" fora...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense numa curva aberta!!!!!!! KKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir